Muitas inovações do nosso portfólio já estão alinhadas com esse modelo de produção e de negócio que faz parte do Solvay One Planet. 

Amni Soul Cycle, Augeo, Mackaderm LIA, Protect. O que esses produtos tão diversos têm em comum? Eles são alguns exemplos de economia circular, um conceito de sustentabilidade que substitui o modelo da economia linear (matéria-prima, produção, consumo e descarte) por fluxos produtivos que reduzem o uso dos recursos do nosso planeta a partir da reciclagem, reutilização e renovação de produtos e matérias-primas. Acelerar a economia circular é um dos compromissos estabelecidos no Solvay One Planet, o audacioso e visionário programa de sustentabilidade do nosso Grupo. A meta é mais do que dobrar as vendas de produtos baseados em recursos renováveis ou reciclados. 

Para nós, do Brasil, que já temos boas iniciativas nesse campo, o direcionamento do Grupo é estimulante. “A economia circular já estava presente nas nossas invocações, no planejamento estratégico dos nossos negócios na Região e nos nossos sites. Com o lançamento do Solvay One Planet, a direção do Grupo está nos desafiando com metas ainda mais ambiciosas, o que nos motiva a avançar ainda mais", afirma Antonio Leite, vice-presidente do negócio Fenol e Solventes da Coatis.

Para Ronia Oisiovici, gerente de Excelência Operacional da Coatis e Champion Solvay Way América Latina, os objetivos do Grupo mostram que estamos no caminho certo ao buscar novos produtos e aplicações alinhados com o conceito de economia circular. “Além disso, vemos uma tendência dos clientes valorizarem cada vez mais produtos de fontes renováveis e reciclados. Ou seja, é um modelo de ganha-ganha para todas as partes interessadas – para nossos clientes, investidores e para o planeta”, observa.

Coatis-and-Novecare-circular-economy

Alguns trunfos do portfólio

A nossa vocação para andar de braços dados com a economia circular é antiga, começando por explorar matérias-primas de fonte renovável. Esse movimento teve início com o desenvolvimento pioneiro da rota alcoolquímica, quando a Rhodia começou a fabricar produtos derivados do álcool produzido a partir da cana-de-açúcar, uma fonte renovável abundante no Brasil. Até hoje a unidade de Paulínia tem uma das maiores plantas de acetato de etila, um solvente alcoolquímico aplicado na produção de tintas e vernizes para embalagens flexíveis. 

Essa trajetória vem evoluindo e, no nosso atual portfólio, destacam-se vários produtos bem alinhados com a economia circular. Entre eles: 

  • Amni® Soul Cycle - É o primeiro e único fio de poliamida reciclado e biodegradável do mundo.  Ele é uma evolução do Amni® Soul Eco, que marcou em 2014 a estreia mundial dos nossos fios funcionais biodegradáveis, permitindo que as que roupas se decomponham em menos de três anos após descarte em aterros sanitários, enquanto as produzidas com poliamidas tradicionais demoram décadas. Amni® Soul Cycle mantém o atributo da biodegradabilidade e agrega outro na origem de sua produção: é feito a partir da reciclagem de resíduos de poliamida gerados no processo industrial. A próxima evolução de Amni® Soul Cycle será a utilização de resíduos pós-consumo, ou seja, roupas usadas confeccionadas com poliamida serão recicladas, e a poliamida quimicamente recuperada vai dar origem a novas fibras. Neste ano, será pilotado na fábrica um projeto especial: uniformes usados pelos empregados serão reciclados e usados na fabricação de novas fibras. 

 

  • Augeo® - É uma família de solventes oxigenados fabricados a partir da glicerina, uma fonte renovável. Inovação mais amigável à saúde humana e ao meio ambiente, principalmente pelos baixos índices de emissões de compostos orgânicos voláteis, os produtos da linha Augeo têm encontrado ampla aceitação em diferentes mercados, como os de limpeza doméstica e industrial, fragrâncias e aromatizadores de ambiente. Uma das recentes novidades da família é Augeo® Crystal, solvente produzido a partir de glicerina de origem 100% vegetal (soja), com garantia de origem e rastreabilidade das matérias-primas utilizadas. A novidade está em sintonia com novas demandas das indústrias de home & personal care, principalmente nos Estados Unidos e Europa, que, além de matérias-primas naturais de fonte renovável, querem que estas sejam de origem vegetal (e não animal).  Augeo® Crystal pode ser usado até na formulação de produtos veganos. 

 

  • Mackaderm® LIA - Emoliente de origem 100% vegetal usado na formulação de produtos de cuidados pessoais, como xampus, condicionadores, máscaras para cabelo e desodorantes do tipo roll-on, Mackaderm® LIA tem como importantes diferenciais ser uma alternativa biodegradável e sustentável ao silicone, produto sintético que vem sendo substituído nas aplicações para cabelo. “Mackaderm LIA é o primeiro produto desenvolvido a partir da nova Plataforma Kronos, uma inovação que substitui a catálise química pela enzimática, permitindo processos energeticamente mais eficientes, com menor geração de resíduos e que geram produtos com maior grau de pureza”, afirma Isabel Silva, gerente de mercado sênior Home e Personal Care da Novecare. 

 

  • Protect® - É um inovador biocida, destinado ao mercado de petróleo e gás. Protect® é capaz de controlar o crescimento de microrganismos geradores de sulfeto de hidrogênio (H2S), um gás corrosivo e altamente tóxico, e ao mesmo tempo prevenir a ocorrência de corrosão em superfícies metálicas, especialmente nas estruturas utilizadas para exploração e produção de petróleo offshore. É o primeiro produto do gênero no mundo capaz de conciliar propriedades bactericidas e anticorrosivas. Os biocidas convencionais são capazes de eliminar os microrganismos, mas também têm um efeito indesejado: causam corrosão.  “A eficiência de Protect® no controle de bactérias previne a ocorrência dos problemas causados pelos microrganismos, entre eles: obstrução de reservatórios e tubulações de petróleo, maior consumo de energia pelo sistema, diminuição da vida útil dos equipamentos devido à corrosão, além do risco de desenvolvimento de H2S”, explica Eder Torres, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Novecare América Latina. Após o uso, nosso produto se torna uma matéria inerte que não afeta a vida marinha.

Reciclagem rentável

Outra frente de sustentabilidade está presente em nossos sites, que têm eficientes programas de coleta seletiva e destinação de resíduos industriais para o setor de reciclagem. Um exemplo é o da unidade de Santo André.  “Por ano são mais de 1.100 toneladas de materiais direcionadas a empresas que realizam que os transformam em uma série de produtos, poupando recursos naturais e gerando receita para a nossa empresa”, afirma Kleber Rigolo, responsável pela área de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Coatis em Santo André. A lista inclui papel, papelão, plásticos, lâmpadas, madeiras, metais, refugo de nylon, isopor, óleo lubrificante, tambores, materiais ferrosos e tecnológicos. 

Dessa forma, papel e papelão que iriam para o lixo retornam ao mercado na forma de rolos de papelão ou toalhas de papel. Plásticos são utilizados na confecção de copos e embalagens. Madeira se transforma em biomassa. O óleo lubrificante é refinado novamente e pode ser novamente utilizado. “Em 2019 o programa gerou uma receita superior a R$ 210 mil. Desse valor, os metais representam 37%, papel e papelão 30% e o restante outros materiais”, informa Rodrigo. Ele lembra que no ano passado, durante um workshop, a Boomera, empresa focada em projetos de logística reversa e economia circular, avaliou positivamente o nível de maturidade do site nessa área. “Os consultores da Boomera consideraram que os princípios da economia circular já estão bem-estabelecidos em nossa unidade. A lição de casa agora é avançar em busca de novos resultados”, diz Rodrigo. 

Santo André é palco ainda de outra iniciativa inovadora que ajuda a engajar os demais elos da cadeia têxtil na onda economia circular. As embalagens de papelão usadas para proteger e transportar nossas fibras e fios são neutras, sem impressão ou logotipo, o que possibilita que nossos clientes – as tecelagens e malharias – as reutilizem para embalar seus próprios produtos.